sábado, 4 de janeiro de 2014

"AVENTURAS DA CARNE"

O livro "Aventuras da carne", de Julie Powell, autora da obra que deu origem ao filme "Julie & Julia", foi uma surpresa para mim, apesar de nem sempre de fácil leitura.

Esta obra conta a história de uma mulher que vive amando dois homens, dividida entre eles, procurando encontrar-se e definir a sua vida, e que tenta encontrar respostas na aprendizagem de "talhante". Aprendendo a cortar carne, a prepará-la para cozinhar e descobrrindo novas receitas, Julie tenta definir o que fazer em relação ao amor que sente pelo marido, com quem tem uma relação de cumplicidade, e o que sente pelo amante, de quem depende para se sentir "mulher".
Nesses meses de aprendizagem, bem como na viagem que posteriormente faz a diversas parte do mundo, Julie encontra uma forma de resolver os seus dilemas olhando, principalmente, para si própria.

Gostei da história, do enredo do triângulo amoroso, da reflexão que a protagonista vai fazendo à medida que "cresce" para si própria... É um tema que nos deixa a pensar no que é realmente o amor e na possibilidade (ou não) de se amar duas pessoas ao mesmo tempo, de diferentes formas. Dei comigo a pensar no pouco tempo em que estou sozinha comigo própria e na dificuldade que tenho em fazê-lo, nem que seja por um dia. E chego à conclusão que é um encontro que raramente tenho e que evito...

Não gostei da excessiva descrição da arte de talhar carne, dos pormenores detalhados e minunciosos... Fizeram com que, em determinadas partes do livro, perdesse o interesse e a concentração, afastando-me da história que mais me estava a agradar. Talvez haja quem goste de ter assim tanta informação ao longo do livro, mas, para mim, o livro ganhava imenso em ser-lhe retirada esta parte que pretende fazer analogias mas que acaba por ser excessivamente técnica.

De salientar que, ao longo do livro, surgem diversas receitas de carne que talvez possam estar na base de excelentes refeições. Não me incomodou estarem incluídas no texto, se bem que poderiam estar no fim. Mas surgem oportunamente e não precisamos de lê-las para perceber a história, pelo que poderemos voltar a elas como se estivessem num simples livro de receitas.

Sem comentários :

Enviar um comentário