sexta-feira, 4 de julho de 2014

"A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS"

Adoro teatro infantil! Ando sempre à procura de peças para ir ver com os meus filhotes, quer seja com as companhias do costume, quer descobrindo novos espaços e grupos de atores. E fico mesmo satisfeita quando a peça é de grande qualidade! Volto a ser criança e divirto-me tanto!

A última peça que fomos ver foi "A volta ao mundo em 80 dias", pela companhia Byfurcação Teatro, numa parceria com o Teatro Nacional da História Natural e Ciência. Ganhei 2 bilhetes através do blog "No Reino dos 7" e comprei mais 2 no Sapo Vouchers, pelo que pudemos ir os 4. E ADORÁMOS!!!

É sempre com enorme prazer que participamos nas atividades deste museu e juntar o magnífico cenário do pátio interior da Escola Politécnica de Lisboa, na zona do Príncipe Real, com a maravilhosa interpretação dos atores da Bifurcação e a intemporal história de Julio Verne... simplesmende divinal!

Recorrendo a muitos adereços e alguns objetos cénicos, apenas quatro atores interpretam com muita graça, entusiasmo e expressividade cerca de 17 personagens que vão aparecendo e reaparecendo de cena, criando muita dinâmica de "palco". O cenário é o pátio do museu, que acaba por representar o mundo, já que as personagens e narradores nos levam a percorrer diversos espaços, rodeando o relvado, simulando as viagens de Phileas Fogg pelos diferentes continentes.

Gostei bastante da interpretação de todos os atores e foi bom sentir que estavam a representar com amor e entusiasmo, levando adultos e crianças numa viagem divertida e única de cinquenta minutos. Gostei da forma como a peça está organizada, o que me leva a aplaudir Ulisses Ceia, o encenador da mesma, que também faz parte do elenco. Gostei dos adereços e figurinos... muito adequados e ao mesmo tempo realistas e divertidos. Gostei da simpatia no início e no final da peça, com espaço para fotografias com os atores...

Gostei bastante e aconselho vivamente!!

E deixo uma montagem fotográfica que retirei da página do facebook da Byfurcação - Associação Cultural:

Sem comentários :

Enviar um comentário