segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

"A SEGUNDA PELE DA ACÁCIA MIMOSA", DE ANA GIL CAMPOS

Terminei há minutos a leitura do primeiro livro de Ana Gil Campos e, como infelizmente me encontro ainda de cama, não resisti a vir logo partilhar a minha opinião: ADOREI a escrita desta nova escritora portuguesa!
Ana Gil Campos escreve prosa com a mesma musicalidade e profundidade que usam os poetas. Escreve de forma poderosamente carregada de emoções e de pensamentos, sem usar palavras diferentes ou complicadas, nem precisar de cair em sentimentalismos. O seu discurso vai muito para além da história que está a contar. É intenso, ao mesmo tempo que facilmente compreensível. A sua forma de escrever valoriza qualquer história, dando-lhe um impacto inerente às palavras, quase tanto (ou mais) do que o conteúdo.

"A Segunda Pele da Acácia Mimosa" é um bom livro, uma excelente estreia, que me deixou com expetativas muito elevadas enquanto leitora à espera já de uma segunda obra.

Conta a história de Sara, uma arquiteta de sucesso que, numa determinada fase da vida, sente necessidade de se encontrar consigo própria, de dar um sentido novo à sua vida.
Envolvida num negócio de corrupção e num casamento à beira da rutura, Sara regressa à sua terra natal, onde se encontra com o seu outro eu, com o qual regressa a casa para colocar em questão a sua vida atual e passada, ponderando o que quer para o futuro.
Mas precisa ainda de viajar até Barcelona para definitivamente se encontrar consigo própria e perceber o que a faz feliz e o que deve fazer para dar sentido à sua vida.

Na minha opinião, a história está muito bem conseguida.
É cativante, envolvente e dinâmica, revelando muitos conhecimentos sobre a maçonaria em Portugal e no mundo, sem se tornar chata ou massuda.
Os acontecimentos e os espaços estão descritos de forma bem integrada com os pensamentos e emoções das personagens, principalmente de Sara, que acaba por ser a única personagem que ficamos a conhecer bem.
No entanto, sinceramente, não gostei nada do final. Se pudesse, mudaria as últimas dez páginas, pois acho que Sara merecia um final mais feliz e tranquilo, sem revelações de última hora, sem que, dessa forma, a história ficasse demasiado lamechas ou "romântica", tendo em conta todo o crescimento da personagem.
Gostaria ainda de dizer que, durante uma boa parte da história, achei que a mesma iria ter outro rumo, já que pensei que havia uma segunda personagem, irmã gémea de Sara, que teria, supostamente, trocado de vida com ela. Não sei se foi intenção da autora, mas esta minha interpretação acabou por influenciar a minha forma de ver a personagem principal, umas vezes favorecendo-a e outras nem por isso.

Este livro pode enquadrar-se no desafio literário "O primeiro livro".

7 comentários :

  1. Olá Marisa,

    adorei este livro e gostei muito da tua opinião também.

    Eu também durante quase metade do livro interpretei a história como se de uma irmã gémea se tratasse, levada em erro pela expressão "alma gémea", mas para mim a descoberta de que afinal não existia nenhuma irmã funcionou como um factor positivo... penso que essa terá sido a intenção da autora e se realmente o foi achei que foi bem conseguido.

    Ah e também teria gostado de um final ligeiramente diferente para Sara...

    Beijinho e melhoras! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hello!!
      Obrigada por comentares e pelas melhoras! ;)
      Estou a ver se consigo que a autora me responda a algumas perguntas, para partilhar com todos aqui no blog.

      Beijocas

      Eliminar
  2. Ois Marisa,

    As melhoras e quanto ao livro não é o primeiro comentário que vejo a elogiar o livro...pena esse final :)

    bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia!!!
      Obrigada pelo comentário!!! Experimenta a ler este livro que vais gostar mesmo! Um abraço

      Eliminar
  3. Olá Marisa,

    Já algum tempo que ando de olho neste livro! Deve ser mesmo bom!
    Gostei muito da tua opinião!

    Beijinhos e as mellhoras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura!!
      Se quiseres, posso emprestar-te o livro para o leres. De certeza que vais tomar bem conta dele!
      Beijocas

      Eliminar
    2. Olá Marisa,

      Quem sabe um dia ainda aceito esse teu empréstimo :)
      E sim, vou guardá-lo com a minha vida, como guardo todos!

      Beijinhos!

      Eliminar