segunda-feira, 3 de agosto de 2015

"A FORÇA DO DESTINO", DE SUSANA ESTEVES NUNES

Foi por um mero acaso que conheci a autora Susana Esteve Nunes.
Confesso que a "pesquisei" e que acompanhei a sua página para tentar conhecê-la e às suas obras, pois tenho um carinho muito especial por quem escreve e tem a coragem de publicar as suas palavras.
Gostei muito do que fui conhecendo da Susana e simpatizei com a autora muito antes de a contactar disponibilizando-me para conhecer e divulgar as suas obras, o que fiz através de mensagem privada.
A partir daí, a empatia cresceu e aqui estou eu hoje para comentar o seu primeiro livro, "A Força do Destino", que me foi gentilmente enviado pela Chiado Editora.

"A Força do Destino" é um romance que conta a história de amor entre Vasco e Maria Eduarda, dois
jovens que se apaixonam no primeiro olhar.
Maria Eduarda é uma professora de inglês que cresceu numa família numerosa e sempre rodeada de pessoas que a adoram. É simples e gentil, pelo que facilmente cria empatia com toda a gente. Tem uma relação muito próxima com João, o seu irmão gémeo.
Vasco é um jovem médico, órfão de mãe, que tem no pai o seu pilar de vida. É dinâmico e charmoso, vive sozinho e gere ainda um restaurante/bar de sucesso.
O destino leva a que os dois jovens se cruzem num dia cinzento para Maria Eduarda, sendo que um olhar acaba por ser apenas a primeira chama de um romance para a vida.

Tenho de começar por dizer que ter escolhido esta obra para conhecer a escrita de Susana Esteves Nunes me foi desaconselhado pela autora, que preferia que eu tivesse lido primeiro o romance "Caminho Traído", o qual me enviou gentilmente para casa. E porque não segui o seu conselho? Porque queria começar mesmo pelo primeiro livro da Susana, para conhecer a sua génese como escritora e poder acompanhar a sua carreira desde o início.

No geral, posso dizer que gostei da história deste livro, apesar de não ter sido uma leitura muito fácil.

A história do livro é leve e juvenil, falando de amor de uma forma crua e simples, quase infantil, mas mostrando confiança neste sentimento como pilar de uma vida. No livro, tudo acontece muito depressa, sem haver tempo para nos envolvermos nos acontecimentos e criarmos grande cumplicidade com as personagens. No entanto, é agradável e bem-disposta, de leitura rápida e adequada a leitores de todas as idades.

As personagens são muito reais e podem representar facilmente qualquer pessoa que conhecemos no dia a dia. Todas elas criam empatia no leitor, que, ao ler a história, consegue sentir que está a conhecer ao pormenor a vida de um amigo ou de um familiar mais afastado.

A escrita de Susana é muito acessível. É simples, direta e com vocabulário fácil. Achei que lhe faltam alguns sentimentos, que se mostra desprovida de emoções atrás das palavras, que é muito realista e objetiva. Talvez por ser a primeira obra, achei a sua escrita um pouco imatura e ideológica.
Acho que a obra merecia uma nova revisão, feita por alguém com olhar crítico do ponto de vista semântico e sintático. (Só eu sei como custa dizer isto, mas é o que sinto!)

Fiquei com vontade de ler "Caminho Traído" e de ser por ele surpreendida.

Aplaudo a Susana por ter a coragem de não deixar as suas obras escondidas numa gaveta e guardo comigo novamente a sensação de que a Chiado Editora deveria investir na revisão das obras, pois trabalham com ela autores de grande valor, que depositam muita confiança na sua editora e que olham as suas obras com a esperança e o amor de quem tem um filho, pelo que merecem um acompanhamento mais personalizado.

Tenho ainda de dizer que a capa do livro é linda e que o papel em que foi impresso é de muito boa qualidade, de fácil manuseamento e agradável ao toque.

Sem comentários :

Enviar um comentário