quinta-feira, 3 de março de 2016

"ÉS MEU", DE RITA FERRO

Ontem terminei a leitura de um livro que requisitei na Biblioteca Municipal e que simplesmente devorei em dois dias: "És meu", de Rita Ferro.
É um livro pequeno, mas absolutamente intenso e surpreendente, que conta uma só história num turbilhão de emoções e acontecimentos.

Maria Inácia é uma mulher madura que vive o drama de estar a despedir-se da vida e que ama intensamente o seu marido, vivendo o seu amor de forma possessiva e obsessiva.
Aproximando-se o seu fim, após ter também perdido o seu homem, Inácia resolve escrever uma carta a falar sobre a sua vida, sobre o amor e o ciúme, deixando-a a alguém que testemunhou a grande mudança e que só conhecemos no fim do livro.
E é esta carta que vamos lendo e que nos leva para o mundo de vivência e experiências físicas e psicológicas de uma mulher (algumas vezes) perturbada.

Gostei imenso deste livro.
Fiquei agarrada a ele em todos os momentos que podia, como se não conseguisse desligar-me da história e dos protagonistas.
Inácia, a principal personagem e uma mulher de características fortes e psicologicamente penetrante, é o centro de todo o enredo e conseguiu despertar em mim sentimentos muito diversos em cada capítulo.
É um ser humano algo perdido entre o que todos esperam dele e o seu verdadeiro "eu", questionando a vida, expondo as emoções de forma por vezes descompensada e descontrolada, vivendo crises de que nos fala. É uma mulher que ama intensamente e todo o seu discurso expressa esse amor nas suas diversas formas: paixão, ternura, desejo, posse, companheirismo, ciúme.

Mais uma vez confirmei a minha opinião acerca da fantástica escrita de Rita Ferro, que conheci através do livro "Desculpa lá, mãe".
É uma escrita intensa e que nos envolve, tão real e profunda que nos leva a questionar também a nossa própria essência e sentimentos, tocando-nos sempre com as várias introspeções e pensamentos de Maria Inácia.

8 comentários :