segunda-feira, 11 de abril de 2016

"O ESPELHO DO MONGE", DE ROSANA DIAS VITACHI

Ontem terminei a leitura do livro "O Espelho do Monge" que me foi enviado diretamente do Brasil pela sua autora, a qual conheci através do facebook da obra e com quem simpatizei de imediato.

Rosana Dias Vitachi sempre foi apaixonada pela escrita e foi durante a adolescência que a ela se dedicou com mais afinco, escrevendo poesias e contos. Também nessa altura descobriu o gosto pela representação e por contar histórias. Formou-se em Comunicação Social mas não perdeu o gosto pelas artes cénicas, tendo depois apostado na sua formação em teatro, cinema, vídeo e roteiros.
Mulher de 44 anos, conselheira e orientadora espiritual, casada e mãe de quatro filhos, Rosana continua agarrada à escrita, tendo lançado "O Espelho do Monge", o seu primeiro livro, em 2015.

Este é um livro de ficção e fantasia que ouso classificar como ideal para jovens a partir da adolescência, apesar de poder ser agradavelmente lido por homens e mulheres de todas as idades.
A sua personagem principal, Safia, é uma curiosa e dinâmica estudante de Arqueologia que descobre uma antiga história sobre um espelho mágico e por ela se interessa ao ponto de querer provar a sua veracidade.
Para isso, Safia tem de partir numa viagem de descoberta, encontrando diversas ajudas e adversários, com os quais tem de se relacionar de forma a conseguir resgatar o espelho e entregá-lo à pessoa certa, salvando-o das mãos erradas.
Ao entrar nesta história antiga, a personagem principal vê-se também na descoberta da sua própria história e do seu verdadeiro "eu", constituindo toda a jornada uma importante busca de conhecimento de si, das pessoas e do mundo que a rodeia.
Discretamente nas suas páginas, "O Espelho do Monge" esconde ainda uma história de amor, uma paixão, um encantamento.

Apesar dos livros de fantasia não serem "a minha praia", confesso que gostei muito de ler "O Espelho do Monge", cuja história está muito além de uma simples ficção fantasiosa. Este pequeno livro de 183 páginas é também um romance, apesar de não ser o seu género principal.
É uma história envolvente e que nos prende do início ao fim. Durante a sua leitura, surgem muitas surpresas e reviravoltas no enredo, o que capta bastante a atenção do leitor.
Ao mesmo tempo, leva-nos a viajar entre dois mundos paralelos, um mais real e outro mais imaginativo, apesar de toda a história estimular o nosso lado juvenil e sonhador, quase conseguindo que voltemos a acreditar em seres mágicos e mitológicos.

Gostei bastante da forma de escrever da autora. Apesar de usar português do Brasil e de, por isso, ter uma forma de comunicação mais aberta e melodiosa, Rosana praticamente não usa expressões desconhecidas no nosso país, pelo que a leitura se faz de forma harmoniosa e sem constrangimentos.
O discurso surge na terceira pessoa, na voz de um narrador não participante mas aparentemente próximo da história e das personagens.

Fiquei com vontade de ler a sequela deste livro e de conhecer outros textos da autora, a quem quero agradecer de coração a confiança que em mim depositou através da sua obra.

2 comentários :

  1. Agradeço de coração a acolhida e oportunidade de mostrar meu trabalho, realizado com muito amor! Espero que essa história continue tocando os corações e sendo essa viagem que proporcione felizes descobertas! :)

    ResponderEliminar
  2. Olá minha linda. O prazer foi todo meu!!
    Farei o que for preciso para divulgar o seu trabalho.
    De momento, está a decorrer um passatempo com ele que está a ter muita adesão.
    Espreite e partilhe!
    Beijocas

    ResponderEliminar